branding

Confira algumas lições de Branding para o seu negócio

Avatar
Equipe Huntag
Construir a personalidade de uma marca é tão importante como aumentar produtividade dentro das companhias.

Uma das grandes dificuldades que as empresas enfrentam nos dias de hoje é conseguir passar uma mensagem correta (Branding) para os seus consumidores e para a sociedade como um todo. Mas essa é uma dificuldade que surge muito mais pela exigência que o mundo moderno acaba impondo em relação ao posicionamento das empresas do que em relação ao processo.

Até há algumas décadas atrás as empresas não tinham outras preocupações se não o aumento das vendas e consequente aumento dos lucros. Mesmo aquelas companhias que hoje se tornaram gigantes e que são reconhecidas por conseguir agregar valor ao seu negócio tratavam o assunto apenas como mais uma jogada de marketing. Mas tudo mudou quando essas mesmas empresas entenderam que não eram apenas mais um produto na prateleira dos consumidores, e sim representavam algo a mais na vida das pessoas.

O que é Branding?

O Branding nada mais é do que a nomenclatura utilizada para definir esta relação que as empresas criando com o seu consumidor, fazendo com que os seus produtos ou serviços se tornem mais do que simples marcas, mas acabem se tornando um verdadeiro sinônimo dos seus resultados finais.

Sim, o Branding está diretamente relacionado ao marketing, pois acaba se tornando um grande impulsionador de vendas, tanto na conquista de novos clientes, mas especialmente fazendo o tão importante trabalho de fidelização dos mesmos. Mas é importante salientar que o Branding envolve algo mais profundo da empresa e do negócio como um todo. O Branding deve sair do DNA da companhia, e, portanto, deve sempre nortear não apenas o setor comercial, mas todas as ações da empresa em questão.

Analisando apenas o poder do Branding, podemos chegar à rápida conclusão de que não existe qualquer motivo para que a empresa não invista em Branding. Mas trata-se de uma faca de dois gumes, e alguns especialistas acreditam que o branding pode tanto ter o poder de tornar a companhia um grande sucesso como também levar a empresa para o caminho do fracasso.

E isso acontece por um simples motivo: o processo do Branding exige que a empresa faça escolhas púbicas e arque com suas consequências, em todos os sentidos. Um rápido exemplo: a partir do momento que a empresa define uma mensagem para um determinado grupo, ela pode estar abrindo mão de todos os outros, o que pode acabar decretando sua falência.

Confira algumas lições que podem ajudar no branding do seu negócio:

As ações precedem a marca

Quando falamos em Branding automaticamente falamos em marca. Mas o nome, o logotipo, as cores ou qualquer outra forma de identificação da empresa acaba sendo apenas um símbolo. A ele devem ser relacionadas as mensagens que a empresa quer passar para a sociedade como um todo, e isso forma a sua identidade. Portanto, a primeira lição é: não pense que um nome genial ou um logotipo criativo vai tornar a sua empresa uma referência em seu segmento.

Lembre-se que o logotipo do Facebook é apenas um quadrado azul com uma letra f, em minúsculo. Este seria apenas um logotipo comum se não estivesse atrelado a uma empresa que conseguiu inovar e oferecer um produto que, hoje em dia, se confunde com a vida da própria pessoa.

Para conseguir definir uma identidade para o seu negócio, é preciso realmente conhecer a solução que está sendo oferecida para o mercado. Neste caso, é importante que os empresários façam algumas perguntas e as respondam para si mesmos:

            – Quais são as principais características do negócio?

            – Qual é o problema que o seu negócio está se propondo a resolver?

            – Qual é o público que estaria diretamente interessado nas soluções que o seu negócio visa oferecer? (faça um esforço aqui para não cair na armadilha de responder “para todos”).

            – Quais são os principais diferenciais da sua empresa em relação aos concorrentes?

O discurso da empresa não precisa, necessariamente, representar o discurso do empresário

Uma das grandes dificuldades que grande parte dos empresários que estão começando acabam tendo em relação a criação da identidade do seu próprio negócio está diretamente relacionado ao seu discurso e a forma como ela vai se comunicar com os clientes e com a sociedade como um todo. É preciso tomar cuidado para que o discurso da pessoa jurídica não se confunda com o discurso da pessoa física.

É claro que todo negócio tende a refletir um pouco, as vezes muito, da personalidade dos seus criadores. Mesmo assim, é possível se afastar um pouco, deixando as emoções de lado, para conseguir criar as emoções da própria empresa. Um exemplo: Steve Jobs se tornou um dos grandes empresários do século por conseguir criar uma identidade para a Apple, mas sua personalidade nem sempre condizia com a forma como a companhia se comunicava com seus clientes.

Outro exemplo ainda mais claro, continuando na área da tecnologia. Mark Zuckerberg criou a maior rede social do planeta, mas na sua vida real, pelo menos antes de se tornar uma grande celebridade, era retratado como uma pessoa extremamente antissocial. Ou seja, muitas vezes a empresa acaba criando uma personalidade própria, diferente dos seus empresários. Se ela consegue tornar essa comunicação eficiente, se torna um grande sucesso.

O Branding precisa de uma estratégia de marketing coerente

Ou seria o contrário: uma estratégia de marketing coerente necessita de um Branding? Na verdade, os dois caminham de mãos dadas dentro da companhia. Mas a construção da marca passa realmente por um cuidado que deve permear todas as ações. Uma deslizada do marketing da empresa pode fazer com que os consumidores percebam que todo aquele discurso não passa de uma estratégia de venda.

Por exemplo: se o discurso de uma determinada empresa preza pela exclusividade na venda de uma determinada gama de serviços para os seus clientes, ela não pode cair na tentação de oferecer algo que está na moda e que todos os outros estão fazendo. Outro exemplo: Se uma empresa preza a igualdade de gêneros em suas propagandas, ela não pode ter em seu quadro de funcionários mais homens do que mulheres.

Todos estes cuidados ajudam a criar o Branding da empresa, mas é importante não esquecer de fazer a lição dentro de casa. Os funcionários e colaboradores também devem estar alinhados com o discurso. Somente assim a voz da empresa realmente será ouvida por todos.

Conte com a tecnologia da Huntag para auxiliar sua empresa a construir um ambiente da sua marca e manter todos alinhados com seu Branding.

Envie um e-mail para: contato@huntag.com.br ou através do nosso formulário.

Vem com a gente!

Let’s hunt, let’s tag!

More great articles

Varejo: como organizar o grande volume de ativos digitais?

Varejo: como organizar o grande volume de ativos digitais?Confira a melhor maneira de organizar os arquivos digitais criados para o…

Read Story
Por que o storytelling é importante para sua marca

Por que o storytelling é importante para sua marca

As marcas estão cada vez mais entrando na onda das narrativas, transformando seus negócios em histórias para criar reconhecimento e…

Read Story

Aplicativos e ferramentas que auxiliam sua área de marketing

Separamos alguns aplicativos e ferramentas que auxiliaram na criatividade e produtividade no momento de produzir conteúdos para a área de…

Read Story

Fique por dentro!

Novidades e conteúdos sobre Comunicação, Marketing e como podemos te auxiliar. Não enviaremos Spam.

    Open Sidebar Open Sidebar
    Arrow-up